Ivan Storti / Santos FC
Ivan Storti / Santos FC

Diogo Vitor tem pena por doping reduzida a 18 meses e será reintegrado ao Santos

Jogador havia testado positivo para cocaína no dia 21 de março de 2018, em jogo do Paulistão

Redação, Estadão Conteúdo

26 de abril de 2019 | 20h09

O meia Diogo Vitor poderá retornar aos gramados ainda em 2019. Nesta sexta-feira, o jogador do Santos teve recurso contra a sua suspensão por doping julgado pelo Tribunal de Justiça Desportiva Antidopagem (TJD-AD) e viu a sua pena ser reduzida para 18 meses.

Diogo Vitor havia testado positivo em exame antidoping realizado após duelo com o Botafogo de Ribeirão Preto pelas quartas de final do Campeonato Paulista de 2018, em 21 de março. O meia, que admitiu o consumo de cocaína, pegou uma pena inicial de quatro anos, depois reduzida para dois anos. E agora a punição caiu para 18 meses.

No TJD-AD, foram três votos para que a pena fosse reduzida a 18 meses, dois para a manutenção em 24 meses e uma para que caísse a 12 meses, o que já o deixaria livre para atuar. O jogador esteve presente em Brasília para acompanhar o julgamento.

Com essa votação dos membros do tribunal, o fim da suspensão de Diogo Vitor se dará em 25 de outubro, o que permitirá a sua utilização pelo Santos na reta final do Campeonato Brasileiro.

O jogador teve o seu contrato com o Santos suspenso após a sua punição. E, nesta sexta-feira, o presidente José Carlos Peres explicou que o clube pretende reintegrar Diogo Vitor ao elenco assim que for permitido.

"Infelizmente, não é permitido o treino do jogador suspenso, o que eu acho muito ruim. Não dá para integrar assim, é tratamento desproporcional. E não é interessante. Teve um erro que confessou, não teve contraprova. Assumiu. Isso é louvável, fizemos uma carta para o pessoal do julgamento dizendo isso. Que errou e confessou, e tem se portado bem. Estou acompanhando e está se portando como alguém que quer colocar a carreira nos trilhos. Treinará à parte e, assim que terminar, será integrado ao elenco", disse.

Peres revelou, também, que tem conversado com frequência com Diogo Vitor para acompanhar a sua rotina de treinamentos. "Acompanho de ouvido toda semana, dando conselhos, é jovem e falei que precisava mudar bastante. Tenho orientado. Ele manda as fotos dos exercícios, para que eu não tenha dúvida", acrescentou.

Tudo o que sabemos sobre:
Santos Futebol Clubefutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.