Direção chega a um acordo e Edison Só deixa o Oeste

Técnico comandou a equipe de Itápolis em apenas seis partidas

AE, Agência Estado

18 Agosto 2013 | 20h33

ITÁPOLIS - A 16.ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B fez mais uma vítima. Depois de Adilson Batista e Sérgio Guedes deixarem Figueirense e Ceará, respectivamente, no fim da tarde deste domingo foi a vez da diretoria do Oeste de Itápolis confirmar a saída do técnico Edison Só.

Na última sexta-feira, o Oeste perdeu para o Joinville por 2 a 0, no estádio dos Amaros, e logo depois Edison Só já havia colocado o cargo à disposição, mas a diretoria rubro-negra evitou tomar qualquer decisão de cabeça quente. Neste domingo, porém, após uma reunião entre os dirigentes, a saída do treinador foi confirmada. Ainda não existe nenhum nome sendo especulado.

Edison Só foi contratado em julho para o lugar de Roberto Cavalo e estreou com vitória sobre o Guaratinguetá por 1 a 0, pela 11.ª rodada. Depois disso, o treinador comandou o Oeste em mais cinco jogos, com uma vitória (Paysandu), um empate (ABC) e três derrotas (ASA, Bragantino e Joinville).

Sem conseguir engrenar uma boa sequência de resultados, o Oeste se encontra na 12.ª colocação, com 19 pontos. O time volta a campo somente no próximo sábado, quando enfrenta o Figueirense, às 21 horas, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, pela 17.ª rodada. O substituto de Adilson Batista ainda não está definido, mas pode ser Silas Pereira. O Ceará confirmou Sérgio Soares como seu novo comandante.

Mais conteúdo sobre:
futebolSérie BOeste

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.