Direção do Santos busca alternativas para renovar o contrato de Robinho

A diretoria do Santos trabalha com duas possibilidades para renovar o contrato de Robinho, que termina no dia 30 de junho. A primeira opção, a mais vantajosa para o clube, seria buscar investidores para dividir a remuneração do principal jogador - os valores giram em torno de R$ 1 milhão (R$ 700 mil como direito de imagem e outros R$ 300 mil no registro na carteira profissional).

GONÇALO JUNIOR, Estadão Conteúdo

27 de maio de 2015 | 08h33

Com a parceria, o clube quer manter a engenharia financeira do ano anterior, quando o Milan, então detentor dos direitos federativos do jogador, arcava com boa parte da remuneração de Robinho. A segunda opção é propor uma redução salarial ao jogador. A diretoria estuda um porcentual de 20%. "Pagaremos o que já podemos pagar. Negociamos o tempo de contrato e o valor total da transação", declarou o presidente Modesto Roma Junior, na hora do almoço, para a TV Santa Cecília, de Santos.

Na reunião realizada nesta terça-feira, o presidente e os representantes do jogador não quiseram comentar os avanços da negociação. Robinho foi poupado dos treinamentos, mas não deve ser problema para domingo contra o Sport, na Vila Belmiro, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro, no jogo que pode ser o último com a camisa do Santos.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos FCRobinho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.