Reprodução
Reprodução

Diretor da CBF critica pênalti não marcado contra o Corinthians

Para dirigente da arbitragem, houve infração no toque de Uendel

O Estado de S. Paulo

10 Agosto 2015 | 19h47

O diretor técnico da Escola Nacional de Arbitragem de Futebol (Enaf) da CBF, Manoel Serapião Filho, disse nesta segunda-feira que o árbitro Leandro Pedro Vuaden deveria ter marcado pênalti contra o Corinthians no clássico com o São Paulo, no último domingo, pelo Campeonato Brasileiro. Para o dirigente, houve toque de mão de Uendel após chute de Wesley.

Em vídeo publicado no site da CBF, Serapião analisa a arbitragem da 17ª rodada e fala em erro de avaliação na jogada. "Um ponto negativo foi o pênalti no jogo entre São Paulo e Corinthians. É verdade que o lance foi com grau de dificuldade elevado. Havia muitos jogadores dentro da área. O jogador fez uma rotação com o tórax, o que dificultou a visão do árbitro, apesar dele estar bem colocado", comentou.

A jogada foi nos acréscimos e após o desvio, o árbitro marcou apenas escanteio, decisão que irritou os são-paulinos. A partida acabou empatada em 1 a 1, com gol de Luciano para o Corinthians no primeiro tempo. No começo da segunda etapa, Luis Fabiano igualou a partida.

O diretor técnico comenta no mesmo vídeo um lance parecido ao do clássico ocorrido no Mineirão, onde jogaram Cruzeiro e Palmeiras. Marinho cruzou e a bola bateu no braço do zagueiro Victor Ramos. "Houve um acerto de arbitragem muito positivo, um trabalho de equipe, que é um dos pontos fortes da nossa arbitragem, em que o árbitro também não teve boa visão, mas o assistente o socorreu e atuou corretamente. Houve o pênalti e foi muito bem marcado", avaliou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.