Evelson de Freitas/AE - 20102010
Evelson de Freitas/AE - 20102010

Diretor de Futebol do Corinthians Mário Gobbi pede demissão

Dirigente divulga carta e diz que, após três temporadas, momento é de passar o bastão

estadão.com.br,

07 de dezembro de 2010 | 17h39

SÃO PAULO - Mário Gobbi não é mais diretor de Futebol do Corinthians. O dirigente pediu demissão nesta terça-feira, dois dias depois do término do Campeonato Brasileiro, e divulgou uma carta de agradecimento aos corintianos. "Entendo que urge passar o bastão", afirmou.

Veja também:

linkCorinthians estreia em casa na pré-Libertadores

linkRonaldo rouba cena em festa do Brasileirão

Gobbi disse que a rotatividade é necessária e lembrou que houve uma mudança de mentalidade no clube. Ele estava no comando do departamento de Futebol do Corinthians há três temporadas. Neste período, a equipe conquistou a Série B do Brasileirão, em 2008, e o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil, em 2009.

No comunicado, o cartola também declarou que o planejamento corintiano para 2011 já está elaborado. O Corinthians, que já perdeu William (aposentado) e Elias (vendido ao Atlético de Madrid), pretende contratar pelo menos cinco jogadores, principalmente para tentar conquistar a Libertadores, título que falta na história do clube.

Veja na íntegra a carta de Mário Gobbi:

"Corinthianos,

Após três anos no cargo de diretor de futebol, entendo que urge passar o bastão.

O ciclo se completou e a rotatividade no poder é salutar para termos um Corinthians sempre vencedor.

Neste período, mudamos uma mentalidade, quebramos velhos hábitos, costumes e implantamos filosofia e metodologia modernas, cuidando do presente e plantando para o futuro, o que nos permite entregar um departamento totalmente remodelado, modernizado e estruturado, com comissão técnica permanente, grupo de jogadores graduado e um time montado, com esquema tático e padrão de jogo definidos.

Resta aprimorar detalhes, trabalho corriqueiro de todo final de temporada.

Para tanto, o planejamento 2011 está elaborado e a nova direção, juntamente com a equipe técnica, capitaneados pelo Presidente Andrés Sanchez, com maestria, saberão executá-lo.

Sensibilizado, agradeço o apoio de todos os colaboradores do departamento de futebol profissional, dos Colegas Diretores e em especial do Presidente Andrés, notadamente pelo respaldo e confiança em mim depositados.

Deixo minha declaração de amor a Torcida Corinthiana, o reconhecimento de que, sem a paciência e o apoio recebidos, jamais atingiríamos nossas metas.

A Nação Corinthiana é o nosso maior orgulho e patrimônio, e, a ela, me curvo silente.

O aprendizado desses anos, me permite contribuir, de outras formas, não só com o Corinthians, mas também com o futebol em geral, buscando evolução e aprimoramento das práticas existentes, implantando novos e modernos métodos, o que certamente farei.

Há muito a ser feito e o egoísmo não me permite acumular a experiência apenas para minha satisfação. É imperativo torna-se agente multiplicador.

Até breve,

Cordialmente,

Mário Gobbi Filho

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansMário Gobbi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.