Reginaldo Castro/Estadão
Reginaldo Castro/Estadão

Diretor de futebol do Corinthians pede afastamento e Gobbi assumirá o cargo

Com problemas de saúde, Ronaldo Ximenes ficará distante por tempo indeterminado

Vítor Marques, O Estado de S. Paulo

17 de março de 2014 | 23h03

SÃO PAULO - O diretor de futebol do Corinthians, Ronaldo Ximenes, pediu na tarde desta segunda-feira afastamento do cargo por motivos de saúde. Ele ficará fora do clube por tempo indeterminado. Mário Gobbi assume a posição até o retorno de Ximenes ou a nomeação de outro diretor.

A saída ocorre um dia após a eliminação corintiana no Campeonato Paulista. Ximenes, que viajou com a delegação corintiana para Penápolis, não assistiu ao empate por 0 a 0 com o Penapolense. O diretor está com problemas sérios de saúde e, sonolento, não pôde comparecer ao estádio Tenente Carriço. A reportagem tentou entrar em contato com Ximenes, mas não teve êxito.

O diretor chegou ao cargo máximo do departamento de futebol após a saída de Roberto de Andrade e Duílio Monteiro (diretor-adjunto), em janeiro deste ano. Desde então, Ximenes vinha sendo muito criticado por ser homem de confiança do presidente Mário Gobbi.

A crise interna foi iniciada ainda no ano passado, quando a saída do técnico Tite foi confirmada pela diretoria. O retorno de Mano foi bancado por Gobbi. Roberto e Duílio, então, deixaram o clube. Com a lacuna aberta, Ximenes assumiu o cargo.

Mário Gobbi, agora, acumulará as funções. O presidente, inclusive, compareceu ao Centro de Treinamento nesta terça e viajará com o grupo à Bahia, onde o Corinthians enfrenta o Bahia de Feira na estreia da Copa do Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.