Diretor de Futebol do São Paulo garante que Muricy fica

João Paulo de Jesus Lopes diz que o momento é de reflexão e que avalia as necessidades de reforços

Redação

23 de maio de 2008 | 13h11

O diretor de Futebol do São Paulo, João Paulo de Jesus Lopes, garantiu nesta sexta-feira que o clube não pensa em mudanças na comissão técnica - em especial a saída do técnico Muricy Ramalho - e no grupo de jogadores, em relação a saídas. O trabalho agora, após a eliminação na Copa Libertadores, mais do que nunca é de avaliação para o resto do ano.Veja também: No desembarque, Rogério Ceni diz que não falhou no gol"É um momento de reflexão. Estamos analisando, fornecendo subsídios para o presidente Juvenal Juvêncio e é óbvio que dessas derrotas se tiram grandes lições. Qualquer avaliação tem de ser feita como um todo, mas nas conversas que tivemos não há nenhuma sinalização de que terá uma troca de técnico", diz o dirigente.Na entrevista para a rádio Jovem Pan, Lopes acredita que a saída do torneio continental não significa erro da parte do time tricolor. "Não acredito em erro de planejamento. O trabalho foi feito com a comissão técnica, os jogadores que foram indicados. Nós ouvimos muito mais a comissão técnica neste ano que em anos anteriores. Eles [jogadores] podem não ter dado certo até agora, mas todos tem qualidade para isso".SOMARO diretor são-paulino explica como está sendo conduzido o trabalho em relação a reforços. "Temos convicção de que algumas posições precisam ser revistas, precisamos fazer algumas contratações para alguns setores, mas o momento não é propício porque as janelas de contratações estão fechadas. Não estamos trabalhando de perder jogadores, nossa hipótese é reforçar o time". Sobre essas perdas, apenas duas estão certas. "Temos o Brasileiro e a Copa Sul-Americana, isso exige com que tenhamos um elenco forte e numeroso. Os únicos jogadores certos que vamos perder é o Adriano e o Fábio Santos, que acabam o contrato. Neste momento não temos nenhuma negociação em andamento".Ele garantiu ainda a permanência de Adriano. "O Adriano joga até 10 de julho e depois volta para a Europa. Ele continua conosco pelo menos até lá. Ele é uma das principais atrações do Brasileirão e muito importante para nosso caminho na conquista do tricampeonato".NEGATIVASobre a possível volta de Ricardo Oliveira, João Paulo Jesus Lopes tratou de descartar a volta do atacante. "Ele é um grande jogador, mas conhecemos que seu custo é elevadíssimo, R$ 25 milhões. É óbvio que se o Milan não for aproveitá-lo, vai tentar colocar em outros clubes, mas da Europa, que tem um poder financeiro maior. Se ele voltasse ao São Paulo seria ótimo, mas não temos nenhuma negociação em andamento." 

Tudo o que sabemos sobre:
São Paulo FCBrasileirão Série A

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.