Murad Sezer/Reuters - 16/5/2010
Murad Sezer/Reuters - 16/5/2010

Diretor de Futebol revela que o São Paulo pensa no meia Alex

Ao dizer que ligação com o Palmeiras não atrapalha, meio-campo entra na lista de reforços

MARCIUS AZEVEDO, Agência Estado

14 de dezembro de 2010 | 19h12

SÃO PAULO - O último obstáculo entre o interesse do São Paulo em Alex foi superado. A declaração do jogador, deixando claro que sua ligação com o Palmeiras não atrapalharia uma ida para algum rival, era o que os dirigentes são-paulinos aguardavam para procurá-lo oficialmente.

O meia do Fenerbahçe, da Turquia, não estava na lista inicial de três nomes com os quais o diretor de Futebol João Paulo de Jesus Lopes negociava, mas agora entrou definitivamente no rol de jogadores que interessam ao time.

"Posso lhe garantir que o Alex não estava entre os três meias que estávamos negociando. Mas agora entrou. É um jogador que interessa e, depois da declaração dele, temos interesse", afirmou.

Alex tem contrato com os turcos até maio do ano que vem e já avisou que pretende voltar ao Brasil. Lopes não tem pressa, pode até esperar para contratar o ex-palmeirense.

A mesma cautela ele adota ao falar das outras possibilidades. O São Paulo, além de Alex, trabalha com outros três nomes: Thiago Neves, do Al-Hilal, da Arábia Saudita; Wagner, do Lokomotiv Moscou, da Rússia; e outro que joga no Brasil - cujo nome não é revelado.

"Qualquer um que vier será uma grande contratação, mas confesso que tenho um carinho especial por um deles", comentou o dirigente. "Só que é preciso paciência porque viabilizar uma negociação como essa não é uma coisa simples".

Para contratar o tal meia, o São Paulo vai contar com uma ajuda financeira do BMG, que tem acordo para estampar sua marca na camisa do clube até julho do ano que vem, mas gostaria de ficar um pouco mais.

O banco também pode ajudar na permanência de Ricardo Oliveira. O Al-Jazira pediu o retorno do atacante, mas, caso receba uma oferta de compra em definitivo, pode mudar de ideia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.