Diretor deixa Sporting após briga com Liedson

Há somente dois meses no cargo, Ricardo Sá Pinto briga com atacante e pede demissão

AE, Agencia Estado

21 de janeiro de 2010 | 13h04

O diretor de futebol do Sporting Lisboa pediu demissão do seu cargo nesta quinta-feira, após ter brigado com o atacante Liedson. Em nota oficial, o clube português disse que aceitou a decisão de Ricardo Sá Pinto, que é ex-jogador e foi suspenso por 12 meses em 1997 por agredir Artur Jorge, que era o técnico da seleção portuguesa.

Sá Pinto estava no cargo no Sporting há apenas dois meses. O clube explicou que está investigando as "ocorrências" após o jogo contra o Mafra, na quarta-feira, pela Copa de Portugal. O Sporting não deu mais detalhes sobre a confusão.

Liedson, que deve ser convocado para defender a seleção portuguesa na Copa do Mundo, se reuniu com dirigentes nesta quinta-feira e não participou do treino. Ainda não foi esclarecido se ele será punido.

A mídia portuguesa afirmou que Liedson e Sá Pinto começaram a discutir no banco de reservas durante a partida. A confusão seguiu no vestiário e os dois tiveram que ser separados. A discussão começou quando o goleiro Rui Patricio falhou no segundo gol do Mafra no jogo, vencida pelo Sporting por 4 a 3. Na partida, o atacante chinês Chengdong Zhang se tornou o primeiro jogador a fazer três gols no Sporting no Estádio Jose Alvalade desde 1994.

Liedson, que tem 32 anos, já marcou mais de 100 gols nas seis temporadas em que está no Sporting e foi artilheiro duas vezes do Campeonato Português. Em crise, o clube trocou de técnico em novembro e Carlos Carvalhal já está sob pressão, porque o time está 12 pontos atrás do Braga, líder do Campeonato Português.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.