Jose Jordan / AFP
Jose Jordan / AFP

Diretor do Bayern, Oliver Kahn nega acerto entre Lewandowski e Barcelona: 'Absurdo'

Ex-goleiro desmente veículos poloneses que afirmam que centroavante se transferirá para time catalão

Redação, Estadão Conteúdo

13 de abril de 2022 | 21h48

Lenda do futebol alemão e diretor executivo do Bayern de Munique, o ex-goleiro Oliver Kahn rebateu veementemente as notícias de que Robert Lewandowski, atual melhor jogador do mundo eleito pela Fifa, teria um acordo para jogar no Barcelona. Ao comentar o suposto acerto, noticiado pelo canal polonês TVP Sport na última segunda-feira, Kahn tratou a especulação como algo "absurdo".

"Aparentemente, há uma competição por aí: quem virá com a história mais absurda sobre Lewandowski", comentou o ex-goleiro em entrevista à plataforma de streaming Prime Video. "Primeiro de tudo, é muito importante dizer que temos um contrato que dura mais uma temporada. Nós sempre dissemos que iríamos começar as conversas (para renovar) e começamos há muito tempo", completou.

O atacante polonês de 33 anos tem contrato com o Bayern até junho de 2023. Ele está no clube há oito temporadas e sempre impressiona com números incríveis. Desde que chegou, disputou 370 partidas e marcou 341 gols. Só nesta temporada, balançou a rede 47 vezes em 41 jogos disputados.

"Quando houver algo para comunicar, nós o faremos. Eu digo que, definitivamente, temos mais uma temporada com Robert Lewandowski. Robert sabe o que ele deve para nós, e nós sabemos o que nós devemos a ele. Agora, vamos esperar e ver, relaxados", afirmou Oliver Kahn.

Eliminado da Liga dos Campeões pelo surpreendente Villatreal, após empate por 1 a 1 no jogo de volta das quartas de final, na última terça-feira, o Bayern está focado em buscar o décimo título seguido do Campeonato Alemão. Faltam cinco rodadas para o fim da disputa, e os bávaros ocupam a liderança isolada, com 69 pontos contra 60 do vice-líder Borussia Dortmund.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.