Diretor do Flu rebate reclamações do Atlético-MG

O diretor executivo de futebol do Fluminense, Rodrigo Caetano, rebateu nesta segunda-feira as críticas do técnico do Atlético-MG, Cuca, de que a arbitragem beneficiou o Flu na vitória por 2 a 1 sobre o Náutico, sábado, em Volta Redonda. Na partida, o zagueiro Gum fez pênalti claro no atacante Kim, já nos acréscimos do segundo tempo, e o juiz Pablo dos Santos Alves, que já fez parte do quadro da Federação Carioca e hoje está vinculado à do Espírito Santos, nada marcou.

AE, Agência Estado

24 de setembro de 2012 | 20h45

"Nós só analisamos as nossas partidas e não a dos outros", declarou Rodrigo, que disse ter ouvido de Gum que o jogador do Náutico se jogou na área.

Para o técnico do Atlético-MG, que está em segundo lugar no Campeonato Brasileiro, agora a quatro pontos do líder Fluminense, há o temor de que erros de arbitragem possam ser determinantes na reta final do Campeonato Brasileiro.

"Teve um pênalti num guri (Kim) do Náutico. Isso pode definir um campeonato. São pontos que podem fazer falta pra o Náutico, que luta contra o rebaixamento. E pode beneficiar entre aspas, sem querer, o Fluminense na briga pelo título", disse Cuca, contrariado com o erro de Pablo dos Santos Alves.

Para o diretor do Fluminense, atribuir a erros de arbitragem à liderança do time no Brasileiro é, "no mínimo uma deselegância".

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFluminenseBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.