Jorge Adorno/Reuters
Jorge Adorno/Reuters

Diretor do Nacional afirma que venda de Borja será concluída na sexta

Palmeiras envia dirigente à Colômbia e fica perto de confirmar contratação de atacante

O Estado de S. Paulo

09 Fevereiro 2017 | 13h30

O gerente esportivo do Atlético Nacional, Victor Marulanda, disse nesta quinta-feira que deve ser preciso pelo menos mais um dia de espera para concluir a venda do atacante Miguel Borja ao Palmeiras. Em entrevista à rádio Transamérica, o dirigente confirmou que a negociação está adiantada e o jogador colombiano vai mesmo reforçar o atual campeão brasileiro.

Borja, destaque da equipe na conquista da Libertadores em 2016, tem também uma proposta da China, mas prefere atuar no futebol brasileiro. "Tivemos uma reunião com ele e com seu representante nos nossos escritórios. Ele tem a vontade de jogar no Brasil. Tivemos um encontro com ele ontem (quarta) e deve ser encerrada amanhã (sexta) no escritório", disse o dirigente à emissora.

A negociação com o Nacional tem o acompanhamento do diretor de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos. O dirigente desembarcou nesta quinta-feira pela manhã em Medellín para resolver a contratação. A disputa com a proposta da China, no valor de R$ 78 milhões, apressou o plano de Mattos em viajar e não perder o reforço para a concorrência.

O Palmeiras pretende concluir a compra por cerca de R$ 34 milhões e levar 70% dos direitos econômicos. O atacante quer jogar no campeão brasileiro e ser companheiro de elenco de dois amigos. O meia venezuelano Guerra jogou com Borja no Nacional e o zagueiro Mina é colega de seleção colombiana.

Mais conteúdo sobre:
Palmeiras Atlético Nacional

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.