Diretor do Palmeiras banca a permanência de Caio Júnior

A situação do Palmeiras no Campeonato Paulista é difícil, mas a diretoria nem cogita demitir o técnico Caio Júnior. ?Ele não está com ?a cabeça a prêmio?, como foi dito por aí. Confiamos nele?, diz o vice-presidente Gilberto Cipullo. ?Nosso trabalho é a médio prazo.?O técnico foi chamado de ?burro? pela torcida ao trocar Martinez por William durante o empate por 1 a 1 com o Bragantino, sábado, no Pacaembu. Foi a quinta partida consecutiva sem vitória. ?A situação é difícil, mas se achar que não dá mais, eu vou sair?, disse o técnico, irritado. ?Não estou aqui por dinheiro, mas por acreditar num projeto?, emendou.Além do resultado ruim, Caio Júnior teve de administrar o primeiro caso de rebeldia no grupo - Martinez ficou uma fera por ter sido sacado ainda no primeiro tempo. ?Não é questão de achar que está certo ou errado. Respeito a atitude do treinador, mas não concordo. Ele podia ter tirado um volante de marcação, não eu, que saio para o jogo?, disse o meia.Martinez chegou a conversar com a diretoria sobre o assunto. Caio Júnior interveio e colocou panos quentes na situação: ?Já falei com o Martinez, está resolvido.?Nesta segunda, a diretoria pode encaminhar à Federação Paulista de Futebol (FPF) um protesto formal sobre a atuação do árbitro Rodrigo Guarizo do Amaral, que deixou de dar três supostos pênaltis contra o Bragantino. À noite, o time viaja para Cuiabá, onde quarta-feira estréia na Copa do Brasil contra o Operário. Edmundo e Dininho estão lesionados. Valdivia é dúvida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.