Divulgação
Divulgação

Dirigente do São Paulo revela pré-contrato de Léo Natel com o Corinthians

Alexandre Pássaro informou que o jogador deve ir para o rival em julho deste ano, quando termina o vínculo com o clube tricolor

Guilherme Amaro e João Prata, O Estado de S.Paulo

16 de janeiro de 2020 | 16h41

O gerente de futebol do São Paulo, Alexandre Pássaro, revelou em entrevista coletiva nesta quinta-feira que o atacante Léo Natel deve defender o Corinthians a partir do segundo semestre. O jogador de 22 anos estava emprestado ao Apoel, do Chipre, em 2019, e tem contrato com o clube tricolor até o fim de junho.

Na temporada passada, Léo Natel disputou 31 partidas, marcou nove gols e conquistou o campeonato nacional. O Apoel acertou com o São Paulo a compra, mas o jogador não quis permanecer no Chipre. Ele voltou a treinar no CT da Barra Funda ainda no fim de 2019. 

Pássaro disse que há um mês e meio foi procurado por Andrés Sanchez e Duílio Monteiro Alves, presidente e diretor de futebol do Corinthians, respectivamente. Os dois manifestaram interesse em assinar um pré-contrato com o jogador.

"Eles não agiram pelas costas, nos informaram isso. Na semana passada, fizeram uma oferta para a gente carregar um percentual. Considerando o caso, que é nosso rival, decidimos que ele ficará aqui até o fim de junho. Se o desejo do jogador for para o Corinthians, ele vai a partir de julho. Não vamos liberar um jogador antes para um rival", comentou.

Apesar de ser brasileiro, nascido em Porto Alegre, Léo Natel começou a carreira na base do Benfica, de Portugal, em 2015. O São Paulo contratou o jogador por empréstimo em julho de 2016 para o time sub-20 com opção de compra fixada. A compra em definitivo aconteceu no ano seguinte por R$ 500 mil. 

Em 2018, foi emprestado ao Fortaleza, onde disputou 13 jogos e marcou dois gols no estadual. "Ele foi bem no Fortaleza e foi para o Apoel, por um ano de empréstimo com opção de compra de 2,5 milhões de euros. Ele foi muito bem, mas o Apoel não tinha dinheiro e negociamos. Chegamos a um valor que era satisfatório, mas o jogador não quis ficar. ", explicou Pássaro. Então veio o interesse do Corinthians.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.