Edison Vara / Reuters
Edison Vara / Reuters

Diretoria da Chapecoense anuncia o afastamento de Wellington Paulista

Clube não informou motivo, mas atacante treinar em separado do elenco profissional e deve reforçar a equipe de Aspirantes

Estadão Conteúdo

28 Agosto 2018 | 20h56

A direção da Chapecoense informou nesta terça-feira o afastamento do atacante Wellington Paulista. Os motivos são foram revelados, mas o jogador irá treinar em separado do elenco profissional e deve reforçar a equipe que disputa o Campeonato Brasileiro de Aspirantes.

Wellington Paulista é o artilheiro do time catarinense na temporada, com 11 gols marcados. Ele chegou a ser capitão do time comandado por Gilson Kleina, mas foi perdendo espaço com a chegada de Guto Ferreira. Ultimamente, vinha sendo preterido por nomes como Leandro Pereira, Bruno Silva e Osman.

Curiosamente, Wellington Paulista recentemente ganhou uma placa comemorativa pelos 100 jogos com a camisa da Chapecoense. O atacante ainda tatuou na pele o ano de 2017, data em que foi contratado pela equipe catarinense. Na ocasião, afirmou que estava muito feliz e que tinha o clube em seu coração.

O atacante, de 35 anos, chegou a ser envolvido em uma negociação com o Avaí, que disputa o acesso na Série B. No entanto, negou a proposta e optou por continuar na Arena Condá. Seu contrato vai até dezembro de 2019.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.