Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Diretoria decide e Oswaldo será demitido do Palmeiras

Decisão será comunicada ao treinador nesta terça-feira à tarde

Daniel Batista, O Estado de S. Paulo

09 de junho de 2015 | 11h33

O presidente Paulo Nobre e o diretor executivo, Alexandre Mattos, conversaram na noite de segunda-fera e definiram que Oswaldo de Oliveira não continuará no comando do Palmeiras. A decisão será comunicada ao treinador na tarde desta terça-feira, antes da reapresentação do elenco, marcado para às 15h, na Academia de Futebol e, em seguida, ocorrerá o anúncio oficial por parte do clube. Alberto Valentim, auxiliar técnico, comanda a equipe na partida contra o Fluminense, domingo, no Allianz Parque.

A definição sobre o futuro do treinador aconteceu no fim da noite de segunda-feira, mas como Oswaldo estava no Rio de Janeiro, o presidente Paulo Nobre não queria demiti-lo por telefone. Inicialmente, o presidente desejava a permanência do treinador, mas foi convencido de que o momento era o ideal para mudanças, já que o time está no início do Campeonato Brasileiro e ainda dá tempo para se recuperar, e por existir boas opções no mercado. A preferência no Palmeiras é para Marcelo Oliveira, demitido do Cruzeiro, onde foi bicampeão brasileiro com Alexandre Mattos. O plano B é Cuca, que está deixando o futebol chinês e tem ligação forte com o clube, onde jogou em 1992.

Oswaldo dirigiu o Palmeiras em 31 jogos, sendo 17 vitórias, sete empates e sete derrotas. O time marcou 50 gols e sofreu 26, conquistando 62,37% dos pontos disputados. Foi vice-campeão paulista, perdendo a decisão para o Santos, nos pênaltis, e atualmente amarga a modesta 15ª colocação do Campeonato Brasileiro, com cinco pontos.

 O treinador estava balançando no cargo há semanas e ganhou sobrevida após a vitória sobre o Corinthians por 2 a 0. Entretanto, o time voltou a decepcionar e a gota d'água foi a derrota para o Figueirense por 2 a 1, domingo, em Florianópolis.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.