Diretoria deixa Luxemburgo nervoso

Apesar do frio que tomou conta do Palestra Itália nesta sexta-feira à tarde, o treino do Palmeiras transcorria de forma tranqüila. Tudo ia bem até o início do coletivo. Nesse momento, o diretor de Futebol Sebastião Lapola, que estava assistindo à movimentação em uma das cabines do estádio, resolveu descer. Ele se dirigiu até a lateral do campo, chamou o supervisor Paulo César Gusmão de lado e deu a informação: o volante Jeovânio não estava inscrito no Torneio Rio-São Paulo. A informação mudou completamente o semblante do técnico Vanderlei Luxemburgo. Irritado com o que chamou de "absurdo", o treinador não poupou farpas aos cartolas palmeirenses. "Isso não pode acontecer", repetia, indignado. "Como que um jogador que chega junto com outros dois (Itamar e Fernandes) não consegue ser inscrito e os outros são? Se fosse uma transferência internacional, tudo bem. Mas se trata de um registro estadual. Precisamos apurar o que ocorreu." Luxemburgo justificava sua irritação com dois argumentos. O primeiro é a evidente falta de profissionalismo da área administrativa do alviverde. O segundo foi a perda de tempo em treinar com um atleta que não vai poder jogar. Jeovânio seria titular do domingo, contra o Flamengo, às 16 horas, no Palestra Itália. "Treinei com ele (Jeovânio) no time titular e agora não posso utilizá-lo. Fui avisado no meio do treino e, na hora, resolvi trocá-lo pelo Neto, que já vinha treinando bem e merecia uma oportunidade", explicou. No entanto, toda a surpresa demonstrada pelo técnico não se repetiu na reação do jogador. Jeovânio já sabia que sua situação legal não estava correta desde quando chegou ao clube. "Quando me transferi do Goiânia para o Figueirense, já havia um problema de documentação", revelou o atleta. "Quando me avisaram, fiquei chateado, mas não surpreso." Na parede - Segundo Lapola, o problema se resumiu à demora da federação de Goiás em acertar a situação do volante com a federação catarinense. "O documento necessário já está na Federação Paulista e agora precisa ser mandado para a CBF", disse o dirigente. "Só que não houve tempo de fazer isso nesta sexta-feira. Mas o jogador vai estar regularizado para a segunda rodada." Com relação ao acerto com o atacante Christian, o diretor de Futebol do Palmeiras garantiu que falta apenas um telefonema para acertar o dia da apresentação. "Isso pode acontecer neste sábado pela manhã ou na segunda-feira. Depende dele (Christian) me ligar para avisar quando estará em São Paulo", observou. Lapola confirmou o interesse do Grêmio pelo atacante, porém, fez questão de assegurar que isso não ameaça a negociação. "Existe uma cláusula no contrato que o impede de negociar com outro time brasileiro."

Agencia Estado,

18 de janeiro de 2002 | 19h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.