Albert Gea/Reuters
Albert Gea/Reuters

Diretoria do Barcelona diz que não pensa na saída de Messi e trabalha por solução

Secretário técnico da equipe espanhola assegura que o clube descarta liberar o jogador e tem certeza de que vai convencê-lo a cumprir o contrato

Redação, Estadão Conteúdo

26 de agosto de 2020 | 09h41

A diretoria do Barcelona se manifestou pela primeira vez publicamente após a divulgação da informação de que Lionel Messi pretende deixar o clube. O novo secretário técnico da equipe, Ramon Planes, assegurou que o time trabalha com o argentino dentro do seu projeto para a próxima temporada e como seu líder.

Assim, indicou que o Barcelona agirá para convencer Messi a permanecer na equipe. As declarações foram dadas durante a apresentação do atacante Francisco Trincão, recém-contratado pelo clube. "Não estamos pensando na saída de Leo. Nossa ideia é continuar trabalhando para construir uma equipe vencedora em torno do melhor jogador do mundo, o melhor da história", disse.

Planes é o substituto de Eric Abidal na gestão do clube e foi o representante da diretoria na apresentação de Trincão, um dia após Messi enviar um comunicado indicando o seu desejo de deixar o time, em informação confirmada pela agência de notícias The Associated Press com gestores da equipe.

Ele declarou, ainda, que o clube tem trabalhado em busca da "melhor solução" para Messi e o Barcelona. "Você tem que ter um respeito enorme por Leo. Ele tem dado muito ao Barça. Ele e o Barça são um casamento que tem dado muitas alegrias aos torcedores", afirmou.

Messi tem contrato com o Barcelona até junho de 2021, mas avalia que teria o direito de utilizar uma cláusula que lhe dá o direito de rescindir o acordo ao fim de cada temporada. O presidente Josep Bartomeu, porém, declarou anteriormente que o argentino só sairá com o pagamento da multa de 700 milhões de euros (aproximadamente R$ 4,57 bilhões).

O dirigente também garantiu que a diretoria do Barcelona é unânime quanto ao desejo de permanência do argentino. "Quem entende de futebol quer ter o Leo no time e aproveitar", acrescentou, prometendo que o time será vencedor na próxima temporada após não conquistar títulos na última. "Estou convencido de que o futuro é positivo. O Barça se reconstruiu muitas vezes nos últimos anos e voltou sempre com mais força", sentenciou


Messi não deu declarações públicas após o último jogo do Barcelona, a humilhante derrota por 8 a 2 para o Bayern de Munique, nas quartas de final da Liga dos Campeões, em 14 de agosto. A reapresentação do elenco está marcada para segunda-feira, com a realização de exames para coronavírus no dia anterior.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.