Diretoria do Corinthians planeja conversa para 'chacoalhar' o elenco

Longe do G-4, time alvinegro não vence há quatro jogos no Campeonato Brasileiro

FÁBIO HECICO, O Estado de S. Paulo

16 de setembro de 2013 | 08h00

SÃO PAULO - A conversa da diretoria do Corinthians com o elenco na sexta-feira parece não ter surtido efeito e mais uma "chacoalhada" nos jogadores será dada para que o semestre não seja jogado no lixo. Ciente de que não há como modificar o elenco, os dirigentes do clube prometem nova "enquadrada no grupo."

A reunião será mais amena, para deixar os jogadores mais tranquilos na hora de colocar a bola nas redes. "Não está faltando vontade (como a torcida sugeriu), mas o time tem de voltar a jogar bola. O elenco é muito bom, mas os resultados não são satisfatórios", disse o diretor adjunto Duílio Monteiro Alves. "Estamos conversando frequentemente e vamos nos reunir novamente para tentar identificar o que melhorar. Às vezes não tem tanta coisa errada. E, nesse momento, é preciso ter calma, não agir com a cabeça quente."

O certo é que a distância do G-4 e mau futebol apresentado no momento estão adiando até uma conversa sobre a renovação de Tite e o consequente planejamento para 2014.

"Agora, a janela está fechada, vamos usar esse grupo. Mas vamos tentar qualificá-lo para o próximo ano. Já estamos fazendo reformulações desde a conquista da Libertadores", afirmou Duílio, revelando que o time passará, sim, por um processo de mudança no grupo.

Tite preferiu não jogar a culpa nos jogadores, que deixaram o Pacaembu em velocidade impressionante e calados. "Nesse momento é o técnico que tem de dar a cara a tapa", disse, não concordando com a afirmação da torcida de que tem faltado vontade ao time.

"Temos de respeitar o sentimento da torcida. Mas falta de vontade não é. O que falta é acertar o último toque na hora de finalizar. Hoje faltou calma, concentração para transformar o volume de chances em gol", garantiu, blindando o elenco. "Se a torcida está cobrando, tem de matar no peito e saber levar. O que está faltando é eu achar o equilíbrio. Vamos trabalhar para achá-lo."

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansBrasileirãoTIte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.