Diretoria do Corinthians se reúne para discutir punição na Libertadores

Equipe foi punida pela morte de torcedor do San José e deve jogar o torneio sem torcida

22 de fevereiro de 2013 | 11h05

SÃO PAULO - A diretoria do Corinthians está reunida neste exato momento para decidir quais medidas serão tomadas após o anúncio da punição imposta pela Conmebol, na noite desta quinta-feira. Devido a morte do torcedor Kevin Douglas Beltrán Espada, durante a partida contra o San José, na Bolívia, o time deverá jogar sem torcida durante toda a Copa Libertadores. Segundo o ex-diretor jurídico do clube e atual assessor da presidência, Sergio Alvarenga, as atitudes serão anunciadas após o almoço.

De acordo com a entidade que controla o torneio, a equipe ficará longe da torcida nas partidas em casa e como visitante - os mandantes estão proibidos de disponibilizar ingressos para os brasileiros. A punição tem caráter cautelar e valerá até que se tome uma decisão final sobre o caso, o que deverá ocorrer em um prazo máximo de 60 dias. Até lá, as arquibancadas permanecerão vazias.

Tudo o que sabemos sobre:
CorinthianFutebolLibertadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.