Diretoria do Goiás dá bronca na Federação Brasiliense

Preocupados com a decisão da Federação Brasiliense de Futebol (FBF), que vai alocar o Goiás no vestiário embaixo da torcida do São Paulo e o rival sob a arquibancada dominada pelos torcedores locais, os dirigentes do time do Centro-Oeste reclamaram com a entidade e pediram precauções para a partida. "Acho que está faltando experiência em futebol para a federação", avaliou Marcelo Segurado, diretor administrativo do Goiás. "Ambas as torcidas são problemáticas. Todas as precauções possíveis deveriam ser tomadas para evitar problemas. Ficamos preocupados porque a responsabilidade do jogo é nossa e não da FBF, mas quem está arrumando problema é a Federação".O técnico Hélio dos Anjos manifestou irritação quando soube da definição arbitrária dos vestiários por parte da federação local. "É uma das coisas mais chatas que já vi no futebol", emendou. "A Federação fica de birra com a gente. Eles têm feito tudo que podem para prejudicar o Goiás. É impressionante". Fábio Simão, presidente da FBF, não quis dar entrevista para contestar as reclamações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.