Janaína Ribeiro/AAN
Janaína Ribeiro/AAN

Diretoria do Guarani faz reunião com torcida organizada e jogadores

Estiveram presentes na reunião dez integrantes da Fúria Independente, seis jogadores, além de dirigentes

Estadão Conteúdo

22 de setembro de 2017 | 17h30

O dia foi bastante movimentado no estádio Brinco de Ouro da Princesa. A diretoria, encabeçada pelo presidente do Guarani, Palmeron Mendes Filho, pelo superintendente Anailson Neves e pelo gerente Luciano Dias, abriu as portas para membros da torcida organizada em reunião com alguns líderes do elenco bugrino na Série B do Campeonato Brasileiro.

Estiveram presentes na reunião dez integrantes da Fúria Independente, seis jogadores - Bruno Nazário, Ewerton Páscoa, Fumagalli, Lenon, Vagner e Willian Rocha -, além dos dirigentes. A Polícia Militar compareceu ao local, mas não precisou intervir, já que o encontrou aconteceu pacificamente. Mas, em alguns momentos, o clima ficou pesado numa discussão acalorada.

Apesar de nenhum chamado, a reunião ganhou momentos de mais tensão durante duras cobranças em cima do rendimento de quatro jogadores - Richarlyson, apontado como grande culpado na goleada por 4 a 0 para o Paraná, Rafael Silva, Paulinho, além de Bruno Nazário, único do quarteto presente no encontro.

Os atletas debateram com os torcedores. Éwerton Páscoa e Fumagalli foram os que mais se manifestaram durante a reunião, que teve momentos de união entre as partes. A Fúria Independente prometeu também apoiar totalmente o elenco durante os jogos até para evitar um possível rebaixamento à Série C.

A situação do Guarani é preocupante. O time venceu apenas um dos 12 últimos jogos que disputou e, da liderança caiu para o meio da tabela, com 33 pontos, cada vez mais perto da zona de rebaixamento.

Tudo o que sabemos sobre:
Guarani Futebol Clube

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.