Ferdinando Ramos/Estadão
Ferdinando Ramos/Estadão

Diretoria do Palmeiras dividida em relação à permanência de Kleina

Dirigentes esperam a chegada do presidente Paulo Nobre para definir a situação do treinador

Daniel Batista, O Estado de S. Paulo

28 de março de 2013 | 10h55

SÃO PAULO - O Palmeiras define nesta quinta-feira a continuidade do técnico Gilson Kleina. O treinador balança no cargo após a derrota por 6 a 2 para o Mirassol, na última quarta-feira, e uma reunião entre o presidente Paulo Nobre com o diretor executivo José Carlos Brunoro e o gerente de futebol de Omar Feitosa deve definir a situação. O fato é que tudo depende do presidente, que de alguma forma vai desagradar alguém com sua decisão.

A diretoria está dividida sobre ficar ou não com o treinador. Parte achar que o motivo da derrota é da fragilidade do elenco. Outra parte entende que o treinador ainda não conseguiu dar padrão tático ao time, mesmo estando no clube há mais de seis meses e a equipe ter mudado bastante em comparação ao ano passado.

O presidente Paulo Nobre gosta de Kleina e acredita que ele ainda pode evoluir e fazer o time engrenar. Entretanto, uma derrota com o placar tão dilatado pode fazer o dirigente mudar de ideia, já que desde que assumiu o clube, sofre muita pressão para tirar o treinador. Nomes como os de Dorival Júnior e Mano Menezes já são falamos como candidatos ao cargo. O presidente chega ao Brasil nesta quinta-feira, após viajar como chefe da delegação da seleção brasileira que disputou amistosos contra Itália e Rússia.

O que pode fazer a diferença é o fato de terça-feira o Palmeiras ter um jogo decisivo contra o Tigre, pela Copa Libertadores. Os que defendem sua permanência, alegam que um novo treinador chegar agora não vai ter tempo para conhecer o elenco e montar o melhor esquema para enfrentar os argentinos. Já os que são contra, acreditam que um técnico vai fazer o elenco se motivar, renovar o ânimo, e conseguir bons resultados.

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolPalmeiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.