Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Diretoria do Palmeiras marca reunião com Deyverson e cogita punir jogador

Clube se irrita com lance contra o Corinthians e estuda medida mais enérgica contra o atacante

Ciro Campos, Robson Morelli, O Estado de S.Paulo

04 de fevereiro de 2019 | 17h11

O atacante Deyverson vai se reunir nesta terça-feira com a diretoria do Palmeiras. O clube quer conversar com o jogador para cobrá-lo por ter sido expulso contra o Corinthians, sábado, ao cuspir em Richard. O intuito do encontro, num primeiro momento, será dar uma bronca no atleta, porém é possível que outras medidas possam ser tomadas, como multa no salário.

O cartão vermelho recebido na derrota por 1 a 0 para o Corinthians, pelo Campeonato Paulista, causou irritação em vários segmentos no Palmeiras. Os colegas de elenco não gostaram da atitude do jogador, por considerá-la pesada e muito prejudicial ao time. A diretoria também reprovou Deyverson e defende que o Palmeiras seja mais enérgico em vez de somente dar uma bronca no jogador.

Quem também ficou descontente foi o técnico Luiz Felipe Scolari. Depois de defender Deyverson em outras ocasiões e apostar no jogador, ele criticou o lance. No sábado, Felipão afirmou que o atacante mereceria ser expulso três vezes pela cusparada. O treinador demonstrou insatisfação com o jogador, que precisará se esforçar para recuperar o mesmo espaço.

A expulsão contra o Corinthians foi a quinta de Deyverson pelo Palmeiras desde a sua chegada, em julho de 2017. Em ocasiões anteriores o clube pregou calma e diálogo para conversar com o jogador. No entanto, a conversa nesta terça vai ser mais dura. A diretoria entende que é necessário uma atitude mais firme para fazer o jogador se controlar em campo.

Deyverson chegou ao clube em julho de 2017, por um pedido do técnico Cuca. A negociação custou cerca de R$ 18 milhões, com recursos da patrocinadora Crefisa. Entre as possíveis decisões está a ideia de colocá-lo como um possível jogador a ser negociado. Depois de o Palmeiras ter lutado para segurar Dudu e Bruno Henrique do assédio vindo da China, a postura com o atacante não seria de endurecer a negociação caso um clube se apresente como interessado.

O discurso do clube é de tomar uma atitude dura, desde que isso não prejudique a imagem de Deyverson. O temor do Palmeiras é expor ainda mais o problema com o jogador e dificultar, assim, uma possível transferência para outros clubes. O elenco do Palmeiras está de folga nesta segunda-feira e só volta ao trabalho na tarde de terça, quando Deyverson terá o encontro com a diretoria do clube. O próximo compromisso do time é na segunda-feira, contra o Bragantino, no Pacaembu, pelo Campeonato Paulista.

Para Entender

Guia do Paulistão 2019: tudo o que você precisa saber sobre a competição

Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo vão iniciar competição com menos de três semanas de pré-temporada

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

  • Raí valoriza montagem do elenco do São Paulo para o Brasileirão
  • Em crise, Figueirense se movimenta para evitar novo W.O.
  • Corinthians, Palmeiras e São Paulo tem as melhores defesas do Campeonato Brasileiro
  • Podcast: personalidades do esporte analisam a situação do futebol no Brasil
  • Bruno Henrique vibra com gols no Maracanã: 'Semana mais feliz da minha vida'

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.