Diretoria do Palmeiras vai pedir ajuda de conselheiros

Clube tenta arrecadar o valor para a contratação de Wesley

Daniel Batista, estadão.com.br

27 de fevereiro de 2012 | 15h47

SÃO PAULO - A diretoria do Palmeiras tenta conseguir ajuda de todos os lados para arrecadar os R$ 21.377.300,00 necessários para a contratação do volante Wesley. O presidente Arnaldo Tirone deve pedir o apoio de torcedores ilustres e dos conselheiros mais abonados para viabilizar a contratação do jogador.

O grupo de torcedores chamado "Eternos Palestrinos" vai ajudar com algumas cotas. Além disso, Arnaldo Tirone já doou R$ 2,1 mil enquanto o gerente de futebol, César Sampaio deu R$ 5 mil e o vice-presidente de futebol, Roberto Frizzo, também doou, mas o valor não foi revelado.

Nesta segunda-feira, o treinamento do Palmeiras será fechado para que a diretoria realize uma reunião na sala de imprensa onde discutirá os últimos detalhes para fazer o lançamento oficial do site http://www.wesleynoverdao.com.br/ nesta terça-feira.

Para contratar o jogador, o clube precisa de todo o valor da transferência, incluindo as despesas bancárias e impostos. O site entrou no ar poucos minutos antes da partida contra o São Paulo, no último domingo. Até as 16h desta segunda-feira, o clube já tinha arrecadado R$ 177,2 mil. O Palmeiras tem 28 dias para conseguir o valor. Para a torcida atingir a meta, será necessário arrecadar R$ 763.475,00 por dia.

Entretanto, embora não consiga arrecadar a quantia, o Palmeiras já tem uma carta de crédito que pode ser utilizada em último caso, mas a diretoria evita fazer isso, porque a dívida seria apenas adiada. Por tanto, a tendência é que o jogador seja reforço do Palmeiras.

Enquanto aguarda definição, Wesley utiliza a academia do Palmeiras para treinar. 

O Palmeiras já protocolou nesta segunda-feira os documentos para a Federação Paulista (FPF) pedindo a inscrição de Wesley no Estadual.

Atualizado às 20h53

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolPalmeirasWesley

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.