Diretoria 'enquadra' Leão sobre reforços estrangeiros

Treinador terá que parar de criticar contratações da diretoria; Molina e Quiñonez podem jogar na Libertadores

Sanches Filho, Especial para o Estado de S. Paulo

08 de fevereiro de 2008 | 19h14

Aliviado com a segunda vitória no Campeonato Paulista, graças ao gol de bico de Kléber - 1 a 0 contra o Marília -, com o time deixando a zona de rebaixamento, Leão prefere não arriscar no clássico porque se conseguir mais três pontos, o Santos sobe bem na tabela e afasta de vez a crise. Veja também:  Domingos volta com a missão de parar o ImperadorNo treino da manhã deste sábado, o treinador vai decidir quem será o lateral-esquerdo. Carlinhos, substituto natural de Kléber, foi o primeiro a cair em desgraça com a torcida, mas como Carleto e Alex também não foram bem, ele pode voltar no clássico. Até porque costuma jogar bem contra o São Paulo, inclusive fazendo gol. Leão teve uma reunião com o presidente Marcelo Teixeira no começo da tarde desta sexta-feira, no Centro de Treinamento Rei Pelé. O principal assunto da pauta foram as críticas do técnico aos reforços estrangeiros contratados pelo presidente.De acordo com o técnico, todos os problemas foram superados. Ficou decidido que os meias Molina (colombiano) e Quiñones (equatoriano) e os atacantes Sebastián Pinto(chileno) e Tripodi (argentino) vão fazer parte da relação de 25 jogadores inscritos para a Copa Libertadores, a ser entregue à Conmebol até o fim da tarde de segunda-feira.Dependendo do que fizerem no treino, Molina e Quiñones podem até viajar com delegaçãopara a Colômbia, onde o Santos estreará na Libertadores contra o Cúcuta na madrugada de quinta-feira. Nesta sexta, os estrangeiros viajaram a Foz de Iguaçu para atravessar a fronteira com o Paraguai para obter o visto de trabalho.Em contrapartida, Leão teve atendido o seu pedido de contratação do ex-zagueiro do São Paulo Fabão, cujos direitos federativos pertencem ao Kashima Antlers. Só falta o jogador assinar o contrato, que deve ser de dois anos. Também ficou acertada a inscrição de Kléber para a Libertadores, embora sejam remotas as possibilidades de sua recuperação para a primeira fase da competição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.