Diretoria garante Levir no Atlético

Apesar da desclassificação na Copa Sul-Minas e na Copa do Brasil, diante de Cruzeiro e Brasiliense, dirigentes do Atlético-MG confirmaram nesta quinta-feira a manutenção de Levir Culpi no cargo de técnico. Segundo o presidente do Conselho Deliberativo do clube, Alexandre Kalil, embora a equipe deva passar por uma ampla reformulação, inclusive com a possível dispensa de alguns jogadores, o treinador continua prestigiado. "Vamos tomar providências, porque essa frustração que a torcida e nós estamos sentindo vem de muito tempo, são 20 anos de revolta represada", disse Kalil. "Mas o Levir fica como o nosso treinador. Confiamos no seu trabalho." Em relação ao elenco, o dirigente informou que uma das prioridades é reduzir a folha de pagamento, de R$ 1,5 milhão. O valor é considerado alto e, mesmo assim, não tem redundado em resultados positivos - os atleticanos não conquistam um título de caráter nacional desde o Brasileiro de 1971, apesar de ter chegado inúmeras vezes a semifinais e finais de campeonatos. Cortes de salários não estão descartados. "Não dá para aceitar um time com uma folha dessas levar cinco gols em dois jogos contra um Brasiliense qualquer", afirmou Kalil, referindo-se às duas derrotas para a equipe do Distrito Federal nas semifinais da Copa do Brasil (3 a 0, no Mineirão, e 2 a 1, quarta-feira, em Taguatinga). "Nosso déficit mensal é de R$ 700 mil e vamos agir para mudar a situação", completou. Protesto - A delegação atleticana desembarcou à tarde no Aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte, vinda de Brasília. Um grupo de policiais militares fortemente armados fez a proteção do elenco e da comissão técnica. Embora poucos torcedores tenham comparecido ao local, um homem atirou moedas no técnico Levir Culpi, depois de chamar todos de mercenários. Após o desembarque, os jogadores receberam folga de quatro dias e só se reapresentam na segunda-feira, iniciando os preparativos para a estréia no Supercampeonato Mineiro, em 19 de maio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.