Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Diretoria santista sonda reforços, mas adia contratações

Dificuldades financeiras e reformulação no departamento de futebol dificultam ação

SANCHES FILHO, Agência Estado

21 de junho de 2013 | 18h49

SANTOS - O Santos apresentou os nomes de alguns possíveis reforços ao treinador interino Claudinei Oliveira, mas, na visão dos integrantes do Comitê Gestor, ainda não é hora de contratar. A promessa é de, no momento certo, levar para a Vila Belmiro dois ou três jogadores para serem titulares, compensando a perda de Neymar e para colocar o clube entre as principais forças do Campeonato Brasileiro.

"Estamos atentos ao mercado, mas não tratamos de nenhuma contratação no momento", disse o vice-presidente Odílio Rodrigues, que atualmente responde pela presidência em razão do problema de saúde do presidente Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro. Para Claudinei, os nomes sugeridos é de "jogadores interessantes". "Logicamente não estou autorizado a dar detalhes".

Antes de pensar em contratações, o Santos precisa receber o dinheiro da venda de Neymar, na reabertura da janela de transferências. E também deve concluir as negociações de Felipe Anderson com a Lazio e de Rafael, com o Napoli.

O clube também deve fazer mudanças no quadro de funcionários, em razão do déficit de R$ 9 milhões no primeiro trimestre do 2013. A meta agora é diminuir drasticamente os gastos. Há dois dias, o clube dispensou Fábio Gonzalez e João Vicente Gazolla, do departamento jurídico.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos FCreforçosBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.