Dirigente admite depósito em conta

O presidente da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro, Eduardo Caixa D´Água Viana, admitiu nesta quinta-feira em depoimento na CPI haver depositado na conta do funcionário do Vasco da Gama, Aremithas José de Lima, o valor de R$ 220 mil, em março de 1999.Segundo ele, "por determinação do presidente Eurico Miranda, que como dirigente do Vasco, era dono do dinheiro e eu depositava onde ele mandasse, mesmo sem uma autorização formal". Caixa D´Água prometeu que tão logo retorne ao Rio de Janeiro, vai procurar na papelada da federação se existe algum documento do presidente Eurico Miranda autorizando o depósito na conta de Aremithas. Caixa D´Água também admitiu, que na mesma época transferiu recursos do Vasco para contas do empresário Juan Figer, ele não quis declarar à CPI o valor transferido para Figer.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.