Laurent Gillieron/EFE
Laurent Gillieron/EFE

Dirigente da Suíça minimiza possível punição da Fifa por gestos de jogadores

Shaqiri, Xhaka e Lichtsteiner causaram polêmica em jogo contra a Sérvia

Estadão Conteúdo

24 Junho 2018 | 20h06

Apesar de as comemorações dos gols da vitória por 2 a 1 terem inflado as tensões políticas da Suíça com a Sérvia, o presidente da Federação Suíça de Futebol, Peter Gillieron, afirmou neste domingo que espera uma decisão favorável à seleção do país e que a Fifa, que investiga a situação, não suspenda os atletas para a sequência da Copa do Mundo.

+ Imprensa da Suíça critica gestos de apoio ao Kosovo feitos por Shaqiri e Xhaka

+ Albânia exalta homenagem dos jogadores suíços na comemoração contra Sérvia

"Eu não tenho nenhuma preocupação", disse o cartola suíço, em declaração publicada neste domingo pelo site de notícias do país '20 Minutos'.

Gillieron ressaltou ainda que espera uma rápida decisão do órgão judicial da Fifa e que a Suíça pode se orgulhar de uma equipe que tem quatro pontos em dois jogos. "Pode ser irritante, mas temos que aceitá-la", avaliou o dirigente, sobre a abertura de investigação. "Temos que estar conscientes de que agora só o futebol é prioridade."

A Fifa investiga três jogadores suíços que fizeram gestos políticos na partida contra a Sérvia, na última sexta-feira: Granit Xhaka, Xherdan Shaqiri e Stephan Lichtsteiner. Os dois primeiros comemoraram seus gols fazendo com as mãos a águia de duas cabeças, símbolo nacional albanês. Já o capitão da equipe, incluído posteriormente na apuração, foi visto fazendo a mesma coisa durante o jogo.

Xhaka e Shaqiri têm ligação étnica com a Albânia, ligada a Kosovo, uma antiga província sérvia que declarou a independência em 2008. A Sérvia não reconhece essa independência.

 

Pelas regras da Fifa, o trio de jogadores suíços pode ser suspenso do próximo jogo e das oitavas e até as quartas de final, se a seleção chegar a essa fase. "Qualquer pessoa que provoque o público em geral durante uma partida será suspensa por dois jogos", afirma o código disciplinar da entidade.

O painel disciplinar da Fifa pode ainda impor apenas uma multa e advertir a Suíça, que joga contra a Costa Rica na quarta-feira, às 15 horas, em Nijni Novgorod. Os suíços têm quatro pontos no Grupo E, liderado pelo Brasil, e precisam de um empate para passar à próxima fase.

Em outras consequências do jogo, a Fifa anunciou que abriu investigação disciplinar contra o técnico da Sérvia, Mladen Krstajic, o presidente da Federação Sérvia de Futebol, Slavisa Kokeza, por comentários feitos após a partida.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.