José Patrício/Estadão
José Patrício/Estadão

Dirigente descarta reforços no São Paulo: 'Existem jovens da base'

Vice de futebol promete que clube não deve mais ter negociações

O Estado de S. Paulo

24 de junho de 2015 | 14h31

O São Paulo não pretende trazer reforços para repor as três saídas de jogadores concretizadas na última semana: Rodrigo Caio, Paulo Miranda e Denilson. Segundo o vice-presidente de futebol do clube, Ataíde Gil Guerreiro, a aposta será em promover os atletas das categorias de base, embora o dirigente garanta que o elenco não deve mais perder peças nas próximas semanas.

"Esses jogadores já estavam previstos que seriam negociados porque precisávamos diminuir o déficit que existia. Não há mais a intenção de negociar ninguém, a não ser que apareça uma proposta irrecusável", afirmou Ataíde em entrevista para a Rádio Globo nesta terça-feira. "Vamos encontrar os substitutos para os três jogadores dentro do próprio elenco. Para a defesa, temos a volta do Lucão, temos o Edson Silva e ainda existem os jovens que podem ser promovidos da base", comentou.

O zagueiro Rodrigo Caio seguiu para o Valencia, da Espanha, o zagueiro Paulo Miranda acertou com o Red Bull Salzburg, da Áustria, e Denilson já se apresentou ao Al Wahda, dos Emirados Árabes Unidos. O atacante Jonathan Cafu também despertou o interesse de um clube do exterior, o Ludogorets Razgrad, da Búlgaria, mas tem o interesse de permanecer o São Paulo e deve ficar.

A única saída provável do time é do zagueiro Dória. O defensor termina o contrato de empréstimo na próxima terça-feira e deve voltar ao Olympique de Marselha, da França. O São Paulo tenta esticar a permanência do jogador, mas admite que a situação é complicada. "Estou aflito com essa situação. Tento conseguir a renovação do empréstimo até o final da semana, mas está muito difícil. A ideia é um empréstimo nos mesmos moldes do primeiro, ou seja, de graça", explicou Ataíde.

Dória deve retornar à França e depois se transferir para o Galatasaray, da Turquia, que tem interesse no jogador como reforço para a disputa da Liga dos Campeões. Pelo atual contrato do jogador com o São Paulo, a última partida dele pelo clube será no próximo domingo, contra o Palmeiras, no Allianz Parque, pelo Campeonato Brasileiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.