Walter Bieri/EFE
Walter Bieri/EFE

Dirigente da Fifa detido na Suíça aceita ser extraditado aos EUA

Justiça não revela nome do cartola: Marin está entre os presos

REUTERS

10 de julho de 2015 | 11h20

Um dos sete dirigentes da Fifa presos na Suíça como parte de uma investigação sobre corrupção no futebol aceitou ser extraditado para os Estados Unidos, informou a Justiça Federal suíça nesta sexta-feira, sem, no entanto, revelar o nome do cartola. Entre os detidos está o ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF),  José Maria Marin, que entregou o cargol dia 16 de abril para seu braço-direito na entidade, Marco Polo del Nero.

A Justiça suíça não detalhou quando o dirigente em questão, que aceitou ser extraditado, será enviado aos Estados Unidos. Sabe-se que esse procedimento é feito com escolta da polícia norte-americana. A informação é que essa transferência deve ocorrer num prazo de 10 dias.

Nesta sexta-feira,  a Justiça suíça também afirmou que, em uma audiência preliminar, o dirigente havia contestado a extradição. Com base nessa negativa, os Estados Unidos, então, solicitaram pedido formal para levá-lo ao país no dia 1º de julho. José Maria Marin chegou a afirmar que não queria ir para so Estados Unidos. Uma nova audiência foi feita então. E desta vez, o dirigente aceitou a extradição com a condição de que, neste primeiro momento, ele não tenha seu nome revelado. Sete dirigentes da Fifa estão presos na Suíça desde o dia 27 de maio, todos acusados de corrupção, suborno e recebimento de propina no futebol. 

OS DETIDOS

José Maria Marin

Ex-presidente da CBF e atual vice-presidente

Jeffrey Webb

Vice-presidente da Fifa e presidente da Confederação de Futebol da América do Norte e Caribe (Concacaf)

Eugenio Figueredo

Vice-presidente da Fifa e ex-presidente da Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) e ex-presidente da Federação do Uruguai

Eduardo Li

Presidente da Federação da Costa Rica de Futebol e membro do Comitê Executivo da Fifa

Julio Rocha

Presidente da Federação Nicaraguense de Futebol e integrante de Comitê de desenvolvimento da Fifa

Costas Takkas

Ex-secretário-geral da Associação de Futebol das Ilhas Cayman

Rafael Esquivel

Membro do Comitê Executivo da Fifa e presidente da Federação Venezuelana de Futebol

 

Get Adobe Flash player
Tudo o que sabemos sobre:
futebolfifacorrupção na fifaCBF

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.