Dirigente diz que Real tem dinheiro para Cristiano Ronaldo

Jogador tem contrato com o United até 2012 e espanhóis podem pagar até 70 milhões de euros pelo atleta

EFE

14 de maio de 2008 | 10h58

O diretor-geral da Presidência do Real Madrid, Miguel Angel Arroyo, afirmou nesta quarta-feira que sua equipe tem condições financeiras de enfrentar uma contratação de um jogador como o atacante português Cristiano Ronaldo, atualmente no Manchester United. "Sim, o Real Madrid tem a solvência e liquidez financeira necessárias para poder enfrentar uma contratação da magnitude de Cristiano Ronaldo. Seria, inclusive, rentável economicamente pelo marketing", declarou Arroyo durante um encontro de trabalho com a Agência EFE. A contratação de Cristiano Ronaldo, um dos jogadores "mais desejados" pelo presidente do Real Madrid e com contrato em vigor com o Manchester United até 30 de junho de 2012, representaria para a equipe de Madri um significativo investimento. Assim, caso o Manchester United não queira negociar será necessário pagar cerca de 70 milhões de euros para contratar o atacante português, ao qual o clube inglês ofereceu uma ampliação de contrato com um salário de cerca de 9 milhões de euros líquidos anuais. A suposta contratação de Cristiano Ronaldo viria a ser a operação financeira mais cara de uma equipe de futebol. No entanto, Arroyo disse à Efe que se o Real Madrid não contratar alguém "não será por impossibilidade econômica do clube, mas por outros motivos". 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.