Dirigente do Botafogo diz que Jobson será emprestado

Após reunião de pelo menos duas horas com a diretoria do Botafogo, o atacante Jobson deixou a sede alvinegra em silêncio nesta quinta-feira. Já o gerente de futebol, Anderson Barros, se manifestou e garantiu que o jogador não voltará ao clube de General Severiano por não demonstrar ainda uma conduta profissional. Ele deve ser emprestado para outro time.

AE, Agência Estado

28 de abril de 2011 | 19h21

"O Botafogo fez um investimento no jogador, mas, em determinados momentos, ele teve uma conduta que contraria a de um atleta profissional. Para que haja uma decisão, além das exigências feitas pelo presidente, o Departamento de Futebol mostrou que o Jobson precisa seguir um caminho. E no Botafogo ele não tem mais o direito de errar", disse o gerente de futebol Anderson Barros.

Jobson não deverá retornar ao Botafogo antes do dia 21 de junho, quando será realizada a primeira audiência na Corte Arbitral do Esporte (CAS), na Suíça. Suspenso por doping em janeiro deste ano, o atleta poderá ter sua punição de seis meses, já cumprida, revista pela entidade.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBotafogoJobson

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.