Divulgação
Divulgação

Dirigente do Grêmio apoia Felipão e repete críticas à arbitragem

Técnico chamou o árbitro Francisco Neto de 'Chico Colorado'

Estadão Conteúdo

12 Março 2015 | 09h40

Luiz Felipe Scolari voltou a ganhar as manchetes na noite desta quarta-feira por conta de críticas à arbitragem. Apesar da vitória do Grêmio sobre o Ypiranga por 1 a 0, o treinador reclamou da atuação do juiz Francisco Neto e o chamou de "Chico Colorado". Ao fim da partida, o irritado Felipão foi impedido de dar entrevista coletiva pelo próprio diretor de futebol, César Pacheco, que temia novas declarações polêmicas e eventuais punições.

O dirigente, contudo, apoiou as críticas do técnico. "O juiz é muito fraco tecnicamente. Usa dois pesos e duas medidas. O time deles bateu bastante, e mesmo assim o Grêmio ganhou", declarou Pacheco, que promete vigiar agora até os sorteios das escalas da arbitragem. "A partir de agora, vou começar a comparecer aos sorteios de escala. É incrível, nós temos muito o que reclamar."

Sem Felipão para dar entrevista, o Grêmio destacou o auxiliar Flávio Murtosa para atender os jornalistas. Numa rápida coletiva, ele destacou o desempenho do Grêmio, principalmente na defesa, que se segurou diante das investidas do Ypiranga quando o time da capital jogava com um a menos.

"Foi um jogo aguerrido, brigado. Em termos de chances, nós tivemos mais. Algumas oportunidades claras que poderiam ter definido o jogo ainda no primeiro tempo. Com a expulsão do Fellipe, eles foram para cima. Mas com o nosso valor defensivo a gente conseguiu vencer o jogo", comentou.

Depois de criticar a arbitragem na noite desta quarta, Felipão será julgado nesta quinta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) justamente por denúncias de indisciplina em duas partidas do Brasileirão do ano passado. Em caso de punição, o técnico poderá ser suspenso em partidas da Copa do Brasil.

Mais conteúdo sobre:
futebol Grêmio Felipão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.