Alexandre Battibugli|Fotoarena|Divulgação
Alexandre Battibugli|Fotoarena|Divulgação

Dirigente do Inter explica negociação com Pottker e admite reintegrar William

Atacante da Ponte Preta assina por quatro anos com o clube gaúcho

Estadao Conteudo

17 Fevereiro 2017 | 19h38

O vice-presidente de futebol do Internacional, Roberto Melo, concedeu entrevista coletiva nesta sexta-feira para explicar a negociação com William Pottker. O atacante chegou a um acordo e assinará por quatro anos com o clube após disputar o Campeonato Paulista pela Ponte Preta. Segundo Roberto, a transferência para o time gaúcho era um sonho antigo do jogador de 23 anos.

"No jantar que tive com o Pottker, ele comentou que uma vez trocou uma camisa do Inter com o Dagoberto e falou à mulher que gostaria de jogar no Inter. O Pottker ficou muito feliz em vir para cá. O importante é esse espírito", contou o dirigente colorado.

Roberto ainda garantiu que a negociação pelo atacante não incluiu diretamente a ida de Fernando Bob para a Ponte Preta, mas admitiu que a liberação do volante foi um facilitador para a chegada do atacante. Pottker chegou a estar acertado com o Corinthians, que desistiu do acordo após ele atuar na Copa do Brasil pelo time campineiro, o que permitiu que o Inter entrasse na conversa.

Outro assunto comentado pelo vice de futebol colorado nesta sexta foi William. O lateral segue afastado do elenco depois de tentar a transferência para o futebol europeu na pré-temporada. Mas o próprio Roberto admitiu a possibilidade de um "final feliz" para este entrevero.

"As conversas evoluíram bastante. A gente saiu de um clima inicial de conflito para um clima de entendimento. Então, esperamos que até a semana que vem tenha um final feliz", comentou.

No início do ano, a assessoria de William emitiu nota explicando que o jogador não havia renovado com o Inter porque buscava uma transferência para a Europa. A atitude irritou a diretoria colorada, que decidiu afastá-lo. Com o fim da janela para o continente, no entanto, os dois lados voltaram a conversar nas últimas semanas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.