Dirigente do Milan admite que pode vender Balotelli

A vice-presidente do Milan, Barbara Berlusconi, confirmou que pode vender o centroavante após a Copa do Mundo

Agência Estado

23 de junho de 2014 | 08h57

Mesmo sendo o principal jogador do Milan na atualidade, o atacante Mario Balotelli não é inegociável. Pelo menos foi o que garantiu a vice-presidente do clube, Barbara Berlusconi, nesta segunda-feira. Perguntada sobre o jogador da seleção italiana, ela admitiu a possibilidade de vendê-lo para a próxima temporada.

"Balotelli é um grande jogador, mas na minha cabeça não acredito que alguém possa ser insubstituível. Nós vamos ver o que vai acontecer", declarou Berlusconi. De acordo com a imprensa europeia, o Arsenal seria o principal interessado no jogador e já teria feito uma proposta para levá-lo de volta à Inglaterra.

Balotelli ainda tem quatro anos de contrato com o Milan. Ele chegou ao clube em janeiro de 2013, após uma série de polêmicas no Manchester City. Os problemas em campo e fora dele não terminaram no time italiano e esse seria um dos principais fatores pelos quais o Milan estaria disposto a ouvir propostas pelo atacante.

Na última temporada, Balotelli marcou 14 gols em 30 partidas do Campeonato Italiano, mas o Milan terminou em oitavo e ficou de fora dos torneios europeus. O jogador está no Brasil no momento, disputando a Copa do Mundo pela Itália. Em duas partidas, marcou um gol na competição.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolMilanBalotellifutinter

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.