Dirigente do Milan veta negociação com o Real por Ronaldo

A novela envolvendo o atacante Ronaldo ganhou mais um capítulo neste domingo. Isso porque o vice-presidente do Milan, Adriano Galliani, declarou que o clube italiano não pretende sentar com os dirigentes do Real Madrid para negociar a contratação do jogador brasileiro, segundo informou o jornal local La Gazzetta dello Sport.De acordo com o diário, Galliani afirmou que espera apenas o camisa 9 rescindir seu contrato com o time espanhol para fechar a contratação de Ronaldo sem nenhum custo. "Não temos a intenção de negociar. Vamos esperar, pois sabemos que ele está determinado para fechar com o Milan", disse o dirigente.Galliani também desmentiu que o clube milanês ofereceu 8 milhões de euros (cerca R$ 22 milhões) para adquirir os direitos federativos do maior goleador da história das Copas. Já o treinador do Milan, Carlo Ancelotti, surpreendeu a declarar que "Ronaldo não é uma necessidade".A definição do caso do jogador, que não está sendo relacionado pelo treinador Fabio Capello para as partidas da Copa do Rei e do Campeonato Espanhol - o italiano também dispensou o inglês David Beckham do time -, deve acontecer na próxima terça-feira, quando diretores madrilenos e representante do atacante se reunirão. Eles irão discutir uma possível rescisão de contrato e interesses de outros clubes.Ciúmes do rivalDe olho na possível transferência do atacante para o Milan, o presidente e principal acionista da Internazionale, Massimo Moratti, afirmou que "não está feliz" com a possibilidade de Ronaldo defender o arqui-rival. O jogador esteve na Inter por cinco temporadas antes de se transferir para o futebol espanhol, em 2002."Seria algo muito inconveniente por várias razões, também por motivos sentimentais entre a Inter e ele", declarou. O dirigente, no entanto, disse entender a situação complicada que o brasileiro está passando no Real. "Não posso dizer que isso (negociação) seja algo feio, pois existe a liberdade de um jogador que não está bem em seu clube mudar de ares. Além disso, o Milan precisa realizar um golpe de mercado e, portanto, realizar esta operação. Ninguém pode impedi-la", analisou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.