Ivan Storti / Santos FC
Ivan Storti / Santos FC

Dirigente do Santos diz que Corinthians assume 'grande risco' se contratar Zeca

Lateral que vive imbróglio jurídico com o time da Baixada já passou por exames no rival do Parque São Jorge; Corinthians diz ter garantias

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

13 Março 2018 | 14h42

O gerente de futebol do Santos, William Machado, disse nesta terça-feira que o Corinthians corre grande risco com uma possível contratação do lateral esquerdo Zeca, que vive imbróglio jurídico com a equipe da Baixada e que está perto de assinar com o clube do Parque São Jorge.

Com ida e volta do Corinthians na capital, federação define quartas do Paulistão

Zeca passa por exames médicos para assinar com o Corinthians

"O Santos confia em seu departamento jurídico", afirmou Machado, na sede da Federação Paulista de Futebol. "Há uma multa, não é pequena, e o Corinthians passa a correr um grande risco de ter de desembolar um grande valor futuramente. O clube está no direito dele, e daqui alguns meses saberemos se foi uma decisão certa ou errada do Corinthians assumir esse risco."

Zeca briga com o time do litoral na Justiça do Trabalho alegando atraso no recolhimento do FGTS. Ele conseguiu uma rescisão por liminar. O Santos nega as acusações de Zeca e aguarda audiência, marcada para abril.

O diretor de futebol do Corinthians, Duilio Monteiro Alves, confirmou que o clube espera contratar o lateral ainda nesta terça, e garantiu que o Corinthians tem garantias contratuais de que não será prejudicado. "Nosso jurídico analisou e os riscos são mínimos", afirmou Duílio. "O Corinthians ainda está se garantindo em contrato. Se qualquer coisa acontecer, o clube não terá nenhum prejuízo."

O dirigente corintiano disse que a negociação vem acontecendo há cerca de um mês e cita uma liminar a favor do atleta, que favorece o acerto com o Corinthians. "Conversamos há cerca de um mês tentando um acordo. Há uma liminar que deixa o passe dele livre e nosso jurídico está trabalhando em cima de contratos para concretizar essa contratação."

Em nota, o Santos não cita nem Zeca nem o Corinthians, mas afirma que "não abrirá mão, em hipótese alguma e nem parcialmente, do valor que lhe cabe." Leia na íntegra:

"O Santos FC reconhece o direito do atleta de assinar com qual clube desejar. Reitera aos envolvidos, contudo, porque acredita na Justiça, que conforme esclarecido pelo TST, o mérito da ação ainda será julgado em abril. Assim, diante do resultado, o clube não abrirá mão, em hipótese alguma e nem parcialmente, do valor que lhe cabe."

 

Mais conteúdo sobre:
Santos Futebol Clube Corinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.