Dirigente do Santos reclama do árbitro

Num momento em que a arbitragem do futebol brasileiro anda abalada por causa de denúncias de esquema de corrupção, o diretor de Futebol do Santos, Francisco Lopes, atribuiu ao árbitro Wilson de Souza Mendonça responsabilidade na derrota do time por 4 a 3 para o Fluminense, neste domingo, no estádio Raulino de Oliveira. ?Ele deu cinco minutos de acréscimo, que não se justifica pelo que houve no jogo?, protestou Lopes, ressaltando que o gol que decidiu a partida, de Gabriel, foi marcado aos 49 minutos. ?Temos o melhor futebol do mundo e a pior arbitragem também. Mais uma vez, a atuação dele (de Mendonça) não foi boa?, prosseguiu o dirigente.Minutos depois, ele eximiu o árbitro de ter agido de má-fé. Não se trata de pôr em suspeição as atitudes dele.? O técnico Alexandre Gallo foi outro que reclamou da arbitragem. No início com veemência. Depois, mais calmo, com um discurso cauteloso. ?Ele (Mendonça) deu uma seqüência absurda de faltas na entrada da área do Santos e anulou um gol legítimo do Basílio. O resultado foi um baque para todos.? De acordo com Gallo, o jogo foi igual. ?Qualquer equipe poderia ter vencido.? Ele lamentou o gol de Gabriel, nos acréscimos, afirmando que seu time não poderia ter se descuidado da marcação. ?Tínhamos a posse de bola. Faltou atenção. São detalhes que fazem a diferença no jogo.? Ele espera nesta segunda-feira por Luizão e Cláudio Pitbull na Vila Belmiro. os dois serão apresentados e em seguida iniciarão os treinos visando à partida do fim de semana contra o Fortaleza, em Santos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.