Helvio Romero/AE
Helvio Romero/AE

Dirigente do São Paulo confirma saída de Richarlyson

Carlos Augusto de Barros e Silva diz que ciclo do jogador terminou por causa das constantes expulsões

AE, Agência Estado

23 de novembro de 2010 | 21h12

Richarlyson está mesmo deixando o São Paulo. Após nova expulsão do volante na temporada, o vice-presidente de futebol do clube, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, confirmou nesta terça-feira que o ciclo do jogador chegou ao fim.  

Veja também:

linkLula critica atitude da torcida do São Paulo

Na partida de domingo com o Fluminense, Richarlyson foi expulso ao reclamar da arbitragem. Comportamento considerado inadequado e que irritou a diretoria, que optou pela não renovação após o jogo - o contrato termina no fim do ano.

"Foi uma decisão tomada depois do jogo de domingo pelo presidente (Juvenal Juvêncio), por mim e pelo João Paulo (de Jesus Lopes, diretor de futebol). Ele deve ter algo com o Fluminense. Não dá mais tempo dele jogar aqui", disse Leco.

Em cinco anos, Richarlyson disputou 244 jogos e marcou 12 gols. Ainda assim, antes de ir embora ele recebeu uma multa de 20% de seu salário e uma bronca de Paulo Cesar Carpegiani. "O Richarlyson é um jogador marcado. Os árbitros conversam entre si e o mesmo acontece nos tribunais. É ruim para um profissional ser assim", alertou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.