Dirigentes não comentam ato de Luizão

O Corinthians ainda não recebeu a notificação da Justiça do Trabalho confirmando a ação do atacante Luizão. Por isso mesmo, seus dirigentes não querem comentar o caso. A única informação oficial partiu da assessoria de Imprensa do clube, acrescentando que a diretoria também não teve nenhum contato com a advogada do atleta.O técnico Carlos Alberto Parreira, a princípio, não quis comentar o assunto. "Esse é um problema estritamente da diretoria e do jogador". Em seguida, porém, acabou fazendo um comentário mais ácido a respeito das situações parecidas com a de Luizão. "Isso não é nenhuma novidade. Parece que esse tipo de coisa está virando moda no futebol brasileiro."Parreira contava com Luizão para o próximo jogo pelo Torneio Rio-São Paulo, contra o Bangu, sábado, no Canindé. Nesta segunda-feira, o atacante estava sendo aguardado no Parque São Jorge. Após ter se submetido a um tratamento intensivo para se recuperar de uma contratura no músculo adutor da coxa direita, Luizão deveria recomeçar os treinamentos. "Ele estaria liberado para começar a treinar no campo a partir de hoje, mas não apareceu" resumiu Parreira.Surpreendido pela decisão do atacante, o técnico nem soube dizer se pedirá um jogador para o lugar de Luizão. "Como não chegou nenhuma comunicação oficial ao Corinthians, fica até difícil falar." Além disso, para o Rio-São Paulo, as inscrições já estão encerradas. Para a Copa do Brasil, ainda não.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.