Divulgação
Divulgação

Dirk Kuyt acerta retorno para encerrar a carreira no Feyenoord

Atacante Holandês cumpre promessa e 'volta para casa' aos 34 anos

Estadão Conteúdo

10 de abril de 2015 | 11h17

O atacante Dirk Kuyt está na reta final da carreira, já aos 34 anos, mas não poderia abandonar o futebol antes de voltar a atuar pelo clube que chama de "casa". Conhecido por sua entrega em campo por onde passou, o holandês realizará o desejo de atuar ao menos uma última temporada pelo Feyenoord, para onde vai se transferir no meio deste ano.

Atualmente no Fenerbahçe, Kuyt assinou contrato por um ano com o Feyenoord, mas a expectativa é de que ainda atue outras temporadas no time holandês. "Eu estou em forma e tenho muito desejo de fazer sucesso neste meu período no De Kuip", disse, citando o nome do estádio do clube.

Kuyt se tornou grande ídolo da fanática torcida do Feyenoord durante sua primeira passagem pelo clube, entre 2003 e 2006, após ser contratado junto ao Utrecht. Além do estilo raçudo, o jogador mostrou muita qualidade em campo, foi o artilheiro do Campeonato Holandês na temporada 2004/2005 e eleito o jogador do ano no país em 2006.

O sucesso o levou ao Liverpool, outro clube de massa, onde também se tornou um dos preferidos da torcida. Foram seis anos com a camisa vermelha antes de se transferir novamente para um time de torcedores fanáticos, o Fenerbahçe, onde chegou em 2012.

Com a camisa da seleção holandesa, foram 104 partidas. Ele atuou em três Copas do Mundo, inclusive fazendo parte do vice-campeonato em 2010, na África do Sul, com a derrota para a Espanha na decisão. No Brasil, em 2014, mostrou um pouco do seu estilo aguerrido ao se destacar mesmo atuando improvisado como lateral.

O projeto para ele nesta volta ao Feyenoord é audacioso, como deixou claro o dirigente Martin van Geel. "O Dirk pode seguir atuando por anos. No que diz respeito a ele, pode se tornar o Ryan Giggs do Feyenoord e vai somar por muitos anos. Isso será música para os ouvidos dos torcedores do Feyenoord."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.