Discreto, Basílio volta a ter destaque

Aos 33 anos, o atacante Basílio volta a viver outra fase importante em sua carreira. Preterido por Gallo por razões ainda desconhecidas, voltou a ter destaque no esquema montado pelo atual treinador Nelsinho Baptista e adquiriu a condição de titular com a ausência forçada de Giovanni, que cumpre suspensão de cinco jogos. O veterano jogador não se abala. Anda fugindo da imprensa, raramente vai às entrevistas coletivas, mas continua trabalhando como sempre: com seriedade e humildade. Mantém uma de suas principais características, a velocidade, e essa tem sido a arma santista nos últimos jogos, na avaliação de Nelsinho Baptista. "Eu vinha pedindo muita movimentação ao ataque, pois a equipe tinha uma boa chegada mas não se movimentava bem e as coisas não saiam como a gente desejava", comentou o treinador. Ele tinha sacado Luizão do time, adiantado Giovanni para formar a dupla ofensiva com Cláudio Pitbull e colocado Luciano Henrique na meia, para apressar a saída de bola. Com a suspensão de Giovanni, a mexida foi mais radical: tirou Pitbull para a entrada do novato Geílson e deu nova oportunidade a Basílio. Com essas mudanças, o time venceu as duas últimas partidas, contra o São Paulo e o Vasco da Gama. "Nesses dois jogos, foi outra coisa: a movimentação dos atacantes deu condições para os meias avançarem", disse Nelsinho, que completou, elogiando: "O Basílio e o Geílson estão tendo um desempenho muito bom na movimentação". Para Basílio, o momento é parecido com o vivido no ano passado. Ele estava no banco quando a mãe de Robinho foi seqüestrada e assumiu o lugar da maior estrela do time, quando a equipe tinha poucas chances de conquistar o título. O atacante jogou bem na série de jogos que abriu a possibiliade de vencer o campeonato. Na véspera da última partida, terminou o seqüestro de dona Marina e Robinho foi reincorporado ao elenco no coletivo que antecedeu à partida que deu o título aos santistas. Basílio, que torce para o Santos desde criança, não teve dúvida: recebeu a camisa de titular e entregou-a a Robinho, um de seus ídolos. Atualmente, o Santos não tem mais chances de ser campeão brasileiro, mas luta pela vaga na Libertadores. Como no ano passado, a Vila Belmiro está interditada, o time está sem seu principal jogador, que agora é Giovanni, e é mais uma oportunidade para Basílio mostrar serviço, mesmo que poucos valorizem seu trabalho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.