Divergência na goleada australiana

A Fifa vai esperar a súmula do árbitro para referendar a goleada da Austrália sobre Samoa Americana, nesta quarta-feira, pelas eliminatórias da Oceania para a Copa do Mundo de 2002. O motivo é a divergência no placar final: 31 ou 32 a 0 para os australianos. Os dois números foram divulgados pela imprensa internacional. Os veículos que publicaram o número maior afirmam que Archie Thompson marcou 14, e não 13 gols. ?A Fifa confirmará o resultado final oficial quando receber e estudar os informes do árbitro e do delegado da partida?, disse a entidade em seu site oficial. Seja qual for o resultado, é o recorde em partida de seleções, superando a própria marca da Austrália, que na segunda-feira fez 22 a 0 em Tonga.Thompson, que havia marcado apenas um gol na jogo contra Tonga, jogou somente por cauda da ausência dos atacantes Robbie Keane e Mark Viduka. Ele disse que o jogo foi uma perda de tempo. ?Estabelecer um recorde mundial é um sonho, algo que não acontece todos os dia. Mas é preciso ver as equipes que estão jogando e fazer algumas perguntas. Não deveríamos ter que jogar essas partidas", disse, o jogador do time australiano Marconi Stallions sobre o baixo nível dos adversários. As críticas ao time de Samoa Americana continuaram. ?Seis jogadores não podem trocar de camisas ao final do jogo. Creio que eles compraram seus uniformes em um supermercado ao chegar na Austrália?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.