Dívida do Flamengo chega perto de meio bilhão de reais

Relatório aponta que o montante devedor do clube é de R$ 434 milhões, 13,7% a mais que no ano passado

estadão.com.br

01 de maio de 2012 | 16h15

RIO - O Flamengo divulgou seu balanço patrimonial nesta semana e revelou uma dívidas oficial de quase meio bilhão de reais. De acordo com o levantamento feito pelo próprio clube, as dívidas do time da Gávea estão em R$ 434 milhões. Isso representa um aumento de 13,7% em relação aos números do ano anterior.

Só para o meia Ronaldinho Gaúcho, o Flamengo deve R$ 4,8 milhões, conforme reclamou nesta segunda-feira o irmão e empresário do jogador, Roberto Assis. Nesta temporada, o Fla contratou, além de outros, o atacante Wagner Love. Também namora com Adriano desde que o Imperador deixou o Corinthians. A base salarial dos jogadores do time gira em torno de R$ 250 mil. 

No balanço de 2011, já sob o comando da presidente Patrícia Amorim, o clube devia R$ 382 milhões. O novo relatório fez com que o presidente do Conselho Fiscal, Leonardo Ribeiro, apontasse os erros da atual administração. "Está cada vez mais claro que a diretoria administrativa precisa olhar com mais carinho para o marketing do clube. É mais um ano que passa, e mais um período que não conseguimos aumentar as receitas. Temos produtos excelentes dentro do Flamengo e ninguém potencializa isso, não transformam isso em lucro. Tem coisa errada nesse trabalho de captação."

Para o dirigente, portanto, o problema não é o que o Flamengo gasta por mês, mas o que ele deixa de arrecadar. Disse isso também ao se referir ao fato de a categoria de base da Gávea não conseguir revelar nem vender garotos. "Não estamos conseguindo ter um retorno imediato com a venda de atletas formados nas bases do clube. É claro que a dívida não some de um dia para o outro, mas temos de trabalhar para diminuí-la."

VALORIZAÇÃO

A auditória também mostrou que os bens patrimoniais do Flamengo foram valorizados em quase R$ 1 bilhão, o que traz um alento para Patrícia Amorim. O documento aponta a valorização na sede da Gávea, no prédio no Morro da Viúva, que será reformado em breve, e no CT do Ninho do Urubu.

Tudo o que sabemos sobre:
Flamengo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.