Dívida do Flamengo é de R$ 196 milhões

A busca pela regularidade é a principal meta do Flamengo na partida de amanhã contra o São Caetano, às 20h30, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro. Fora de campo, porém, a diretoria do clube é obrigada a administrar o problema da dívida. Hoje, foi divulgado o seu valor exato: R$ 196 milhões. A folha de pagamento, incluindo jogadores e funcionários, é de R$ 2 milhões. Neste mês, o Rubro-Negro teria um superávit de R$ 3 milhões. Mas, devido às dívidas, esse valor se transformará num déficit de R$ 200 mil. Os dirigentes decidiram apresentar estes dados por causa dos acontecimentos da semana passada. A Gávea chegou a ter o fornecimento de luz e água cortados e a empresa de ônibus que faz o transporte da delegação de futebol ameaçou cancelar o serviço. Motivo: falta de pagamento. Após derrotar o Fluminense no último fim de semana, o clima de tranqüilidade, em campo, voltou a reinar no Flamengo. Agora, o time quer vencer o São Caetano e, assim, aumentar suas chances de brigar por uma vaga na Taça Libertadores de 2004 - os três primeiros do Brasileiro se classificam para a competição. Dependendo da combinação de resultados, a equipe carioca pode terminar esta rodada na nona posição. "A nossa expectativa é a de avançar ainda mais na tabela. É importante que os jogadores acompanhem esta evolução e queiram sempre mais", disse o técnico Oswaldo de Oliveira. Para alcançar esse objetivo, além de vencer o São Caetano, o Flamengo precisa contar com derrotas de Corinthians, Paraná e Guarani. No caso do Alvinegro paulista, os rubro-negros terão que torcer para o rival Vasco. Oswaldo, porém, faz um alerta. "Temos que fazer a nossa parte antes de pensar no resultado dos outros", disse. Para a partida de amanhã, o treinador foi obrigado a realizar uma alteração na equipe: o volante Fabinho, suspenso, será substituído por André Gomes. O meia Felipe, com dores musculares, treinou normalmente e está confirmado. O zagueiro André Bahia, que cumpriu suspensão contra o Tricolor carioca, retorna ao time no lugar de Henrique. Já Fábio Baiano voltou a sentir dores na coxa e foi vetado pelos médicos. O jogador não atua desde a goleada contra o Bahia há duas semanas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.