Dívida pode eliminar clubes italianos

Dívidas enormes com o fisco podem causar sérios problemas para quatro clubes italianos nesta semana. Se não pagarem o que devem, Torino, Messina e Chievo Verona - da Série A - e Perugia - da Série B - correm o risco de não poderem se inscrever para a próxima temporada e, assim, serem rebaixados. O caso mais dramático é o do Torino, arqui-rival da Juventus. O time, que conseguiu subir para a 1ª divisão, tem uma dívida que já soma 34 milhões de euros. Além disso, o clube é alvo de investigação depois que se descobriu que a garantia de pagamento de 18 milhões de euros era falsa. O Messina, que teve uma campanha regular na última temporada da Série A, conta com uma dívida de 15 milhões de euros, que o presidente Pietro Franza garante já ter acertado para pagar em várias parcelas. No entanto, uma comissão de vigilância dos clubes italianos negou o acerto e já pediu a exclusão dos clubes da primeira divisão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.