Djalma e Nilton Santos relembram o bi

Quando disse que em outras épocas "se amarrava cachorro com lingüiça", tamanha a "facilidade" de se jogar e a "pouca marcação", o técnico Luiz Felipe Scolari sem querer iniciou uma saudável discussão sobre o futebol que se pratica hoje e o que se exibia antigamente. Mais do que isso, deu chance a que grandes ídolos manifestassem sua opinião sobre o tema. Justamente para ouvir boas histórias, a Agência Estado reuniu dois bicampeões mundiais das campanhas de 1958/62, os laterais Djalma Santos e Nilton Santos. As primeiras palavras que Nilton dirigiu ao amigo foram em tom de brincadeira. "Eu queria antes de mais nada falar pro Djalma que ele não jogou nada. Felipão disse que ele amarrava cachorro com lingüiça." Ironias e risadas à parte, a dupla não guarda rancores em relação ao treinador da seleção.Leia mais no O Estado de S.Paulo

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.