Djalminha acerta saída do La Coruña

Djalminha rescindiu nesta quinta-feira o contrato que tinha por mais uma temporada com o Deportivo La Coruña, mas não pensa em voltar agora ao futebol brasileiro. Pelo acordo que fez, ele não poderá acertar com nenhum time espanhol. "Tive que aceitar isso para fechar o acordo. Gostaria de continuar na Espanha, mas não vejo problema em continuar minha carreira em outro país. Penso em voltar ao Brasil um dia, mas não agora", avisou o jogador.A separação entre o meia e o clube envolveu um acordo na Justiça sobre o pagamento de impostos atrasados. Djalminha estava com seus bens embargados e contas bancárias bloqueadas porque devia impostos relativos ao seu contrato de direitos de imagem de 1998 e 1999. O jogador alegava que o pagamento dos impostos cabia ao clube, com o que concordou a Justiça.Assim, o La Coruña quitará a dívida de Djalminha com o Fisco e ainda lhe pagará os salários da temporada passada - ele não recebeu nada porque tinha as contas bancáras bloqueadas. O clube economizará o último ano de salário do brasileiro e tem a garantia de que não o verá jogando na Espanha."Não desejo para ninguém o que passei nesta temporada, não no aspecto esportivo mas na situação que vivi fora de campo, sem receber salário e com bens embargados. O lado bom é que aprendi a economizar", contou.Djalminha tem 33 anos e chegou ao La Coruña em 1997. Na temporada 99/00, foi um dos destaques da histórica conquista do título espanhol. Ele começou a cair em desgraça no clube dois anos depois, quando agrediu o técnico Javier Irureta com uma cabeçada durante um treino. A bobagem lhe custou a vaga na seleção que foi à Copa do Mundo - Luiz Felipe Scolari o deixou fora da lista e levou Kaká.Na temporada seguinte, foi emprestado ao Austria Viena, onde sagrou-se campeão austríaco. Voltou ao La Coruña nesta temporada, mas passou quase todo o tempo sentado no banco de reservas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.